Gestão da Qualidade na Construção Civil

A importância de um Módulo de Gestão da Qualidade nas Construtoras e Incorporadoras

É cada vez mais necessário um Sistema ou Módulo que atue de Maneira informatizada nas questões de Controle de Qualidade, Normas, Processos e Certificações, no segmento da Construção Civil. Hoje independe do porte e atuação da Construtora, o investimento em tecnologia para Gestão da Qualidade tem alto índice de retorno na produtividade do quadro de pessoal, através da formação de uma cultura para a qualidade. Além dos procedimentos de controle e gerenciamento de materiais e serviços e níveis evolutivos de certificação diferenciados de acordo com o porte das empresas.

O modelo atual do PBQP-H é realmente eficaz para todas as Construtoras, independente do seu tamanho, principalmente quando a implantação é feita, o modelo é entendido e colocado em prática. O desafio das Ferramentas de Gestão de Qualidade é justamente este, simplificar, integrar e pulverizar dados e informações em toda esfera organizacional. Neste contexto vemos na Ferramenta Qualidade do SIECON, um facilitador e orientador as empresas a introduzirem procedimentos de coleta de dados, bem como estabelecer valores de referência que permitam a comparação de seu desempenho.

O processo de institucionalização do SGQ (Sistema de Gestão da Qualidade) em empresas no ramo da Construção Civil, quando informatizado, encontra-se sedimentado a ponto das empresas admitirem que, caso elas deixem de renovar a certificação, provavelmente elas não deixariam de praticar o SGQ da maneira que já vêm praticando. É um caminho sem volta, rumo à Qualidade e padronização, se você pensar hoje em qualidade, produtividade e satisfação do cliente, é consequência da aplicação informatizada do SGQ.  Produtividade e satisfação do cliente, são resultados que refletem bem a cadeia aplicada, fruto de uma política de qualidade.

Principais benefícios do módulo web da Gestão da Qualidade (SIECON SGi-Q)

  • Controle geral de HelpDesk | ServiceDesk com Agenda Corporativa;
  • Gerenciamento total dos Documentos e Registros;
  • Mapeamento de Processos e Atividades;
  • Licenciamento sob demanda, ou seja, mais licenças e licenças mais econômicas, sem que isto gere altos custos nas licenças do ERP;
  • Acompanhamento de todas rotinas inerentes ao sistema da Qualidade, com independência de tomadas de decisão pelo RD e Gestores da Qualidade;
  • Mais segurança e confidencialidade das informações, na medida em que as restrições do ERP e do SGQ são aplicadas de formas distintas, garantido maior controle interno e em auditoras externas;
  • Aumento significativo na produtividade da Empresa, através da padronização e adequação às normas e certificações;
  • Mais facilidade no cumprimento de funcionalidades das normas na prática diária, não apenas para certificação;
  • Proporciona mais clareza no entendimento e utilidade das normas e aplicações;
  • Gerenciamento informatizado de: Ocorrências e Não-Conformidades; Ações Corretivas e Preventivas; Auditorias Internas; Comunicados Oficiais da Qualidade; Análise Crítica SGQ/SGI; Indicadores de Desempenho.

Leia na íntegra a matéria publicada no site do nosso parceiro Poliview Siecon

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *